Implantar a cultura da inovação em uma empresa não é fácil, principalmente no Brasil, onde os desafios da área são bem grandes.

Apesar disso, inovar é plenamente possível, mesmo que algumas barreiras precisem ser quebradas e os preconceitos, superados.

Como uma empresa inovadora, decidimos listar 7 dicas para criar e implantar a inovação na sua organização, vamos lá?

1 – Mudança de mindset

Aqui é onde tudo começa. Mudar o mindset é totalmente difícil e certamente enfrentará muita resistência de todas as partes. Mesmo que você não seja o gestor da empresa, poderá contribuir para a cultura de inovação na organização, mas é importante que esse processo parta de “cima para baixo” na hierarquia empresarial.

Portanto, procure ler sobre inovação, entender cada termo, os desafios, as necessidades e o benefício que ela traz. Inovar é uma atitude que precisa ser “respirada” em todas as áreas da empresa, pois qualquer objeção nas etapas iniciais pode comprometer o futuro.

Veja também: Você sabe a diferença entre Invenção e Inovação?

2 – Planeje os investimentos

Sua empresa não precisa investir 80% dos lucros em inovação, mas certamente precisará de algum incentivo financeiro para evoluir. Dificilmente haverá inovação sem qualquer tipo de investimento, já que o próprio deslocamento das pessoas para uma tarefa inovadora envolve capital da empresa.

O importante é que você possa incentivar financeiramente o processo inovador. Seja através de softwares, livros ou cursos que poderão ajudar na área.

3 – Dedique tempo

Assim como um processo inovador precisa de investimento financeiro, é importante dedicar tempo para a execução do projeto. Uma manhã de sexta-feira, uma hora por dia ou uma semana no mês podem ser suficientes para o projeto que você está trabalhando.

O Google, por exemplo, dedica 20% do tempo para projetos inovadores. No caso da empresa, bilionária, a inovação tem um patamar superior, já que os funcionários podem trabalhar em qualquer tipo de projeto. Como a realidade brasileira é outra, é importante dedicar o tempo para projetos que estejam alinhados com a área de atuação da empresa, para otimizar os recursos e evitar desperdícios e falta de foco.

4 – Defina prazos e objetivos

Para projetos que buscam gerar alguma solução inovadora, é importante decidir qual será o momento de parar. Portanto, estipule objetivos claros e, se possível, defina um prazo para que esse objetivo seja alcançado, pois assim você saberá quando parar e mudar novamente o foco para outro tipo de inovação.

Em caso de projetos experimentais, onde um resultado pode não estar muito claro, é importante definir prazos do tipo: “trabalharemos 15 dias nesse experimento”, “gastarei 10 horas testando e vendo se surge alguma solução”, e etc. Isso ajuda a ter mais controle sobre o processo inovador e, com isso, alocar os recursos de modo mais responsável.

5 – Envolva toda a empresa

Uma implantação de cultura não é uma funcionalidade que ligamos nas pessoas. É preciso insistir para que a rotina seja absorvida e vire, de fato, uma cultura da empresa. Então, você precisa envolver e incentivar cada funcionário, para que esse se sinta estimulado a buscar uma inovação.

Conforme o tempo passa e com a repetição do assunto, os funcionários já entrarão em modo automático e, nesse momento, a cultura estará implantada. Cada novo funcionário que for admitido já será, automaticamente, absorvido pela equipe e contaminado pelo espírito de inovação.

6 – Seja mais tolerante com os erros

Nenhuma tarefa experimental é perfeita. Principalmente no início do projeto, tentar inovar poderá causar muitos erros e resultados nada animadores.

Isso é ruim? Sim, mas não é o fim do mundo, principalmente se o planejamento for bem pensado e se cada resultado for, na medida do possível, previsto. Lembre-se que não estamos falando de desperdício de dinheiro, mas de riscos calculados e aprendizado com o que não deu certo.

Portanto, em cada erro de uma tentativa de inovação, procure documentar e entender o que a situação tem a ensinar. Além de melhorar em cada tentativa, você criará uma cultura onde os erros não são maiores que os acertos.

7 – Nunca pare de evoluir

A última dica é excelente para inovadores, mas também vale para o mercado no geral. É fundamental estar sempre de olho no mercado e continuar estudando e aprendendo, já que um repertório vasto trará muitos caminhos para serem seguidos.

Siga as principais empresas do mercado, acompanhe as tendências no exterior, participe de eventos e estude muito. Isso ajudará bastante no processo de inovação e deixará o caminho mais fácil, apesar dos desafios que ainda irão aparecer.


E aí, curtiu o artigo? Se você tem alguma recomendação sobre a cultura da inovação – que deixamos de citar aqui -, mande uma mensagem para nós. Caso prefira, envie um e-mail para contato@espressoapp.com.br ou conecte-se com nossas redes sociais, em nossa página do Facebook ou pela página do Linkedin.

quer conhecer o espresso? solicite uma demonstração