Aprenda tudo que você precisa saber sobre Fluxo de Caixa e comece hoje mesmo a utilizar a principal ferramenta para garantia da saúde financeira da sua empresa


O caixa de todo negócio tem entradas e saídas frequentes – e isso é uma regra sem exceções. Mas para garantir o crescimento da sua empresa, olhar apenas para essa informação é um erro que não deve ser cometido.

A movimentação no caixa de um empreendimento é muito frequente e tem datas diferentes para pagamentos e recebimentos de diversos clientes, fornecedores, valores e projetos. Isso pode deixar te deixar confuso na hora de analisar as informações da sua empresa, mas com o controle correto do seu fluxo de caixa, essa dor de cabeça tem um fim.

O que é o Fluxo de Caixa?

Registro de todas as informações e dados financeiros de um negócio, o fluxo de caixa é a principal ferramenta para o empreendedor parar de se confundir no momento de analisar suas finanças.

No Fluxo de Caixa, você registra todas as transações realizadas durante um período que pode ser diário, semanal ou até mesmo mensal. E apesar de ser muito simples realizar esses registros para a posterior análise, manter seu fluxo de caixa organizado exige que você tenha disciplina e faça a atualização a cada movimentação.

Com as informações dispostas da forma correta, será possível acompanhar o desenvolvimento e os pontos de atenção do seu empreendimento ao longo do tempo, tornando-se mais fácil e preciso tomar as melhores decisões com o dinheiro da sua empresa.

Estrutura Básica do Fluxo de Caixa

Um fluxo de caixa bem detalhado dispõe de diversas informações, categorias e subcategorias. E para começar a organizar suas finanças, você precisa de apenas 05 partes indispensáveis: saldo inicial, entrada de caixa, saída de caixa, saldo operacional e saldo final.

Em Saldo inicial você irá inserir o valor que tem disponível no seu caixa e em todas as contas bancárias relacionadas à sua empresa.

Como entradas de caixa registrará todas as vendas a vista e outros valores recebidos durante o dia, enquanto em saídas de caixa colocará todos os pagamentos feitos no dia. 

Seu saldo operacional será o resultado das entradas de caixa menos as saídas de caixa, e o saldo final de caixa a soma do saldo inicial com o saldo operacional.

Montando seu fluxo de caixa com essa estrutura básica você já conseguirá ter uma visão mais realista sobre a saúde financeira do seu negócio e será capaz de responder perguntas como quanto terá de receita em períodos de curto a longo prazo, qual a possibilidade de dar mais prazo ou facilitar o pagamento para seus clientes, se há necessidade de renegociar prazos com os fornecedores ou até pedir um empréstimo, quanto de dinheiro sua empresa tem disponível para colocar um ou outro plano em ação, dentre vários outros questionamentos diários de um empreendedor.

Mas como começar?

Não adianta querer resolver e organizar todo o histórico financeiro da sua empresa em um único momento. Isso vai apenas gerar ansiedade e atrasar percepções importantes sobre como está seu negócio hoje e a que você deve atentar-se a curto prazo.

Então:

  1. Comece focando em um período específico. Escolher esse período para controlar seu fluxo de caixa irá te ajudar a ter percepções importantes sobre ações urgentes e próximos passos em relação às suas finanças.

Pegue, por exemplo, os últimos seis meses e os próximos seis meses, organizando o próximo semestre do seu negócio com base nas informações dos últimos seis meses.

  1. Lembra o que falamos sobre saldo inicial lá no tópico anterior? Agora é hora de reunir todos os saldos da sua empresa neste exato momento. Contas bancárias, caixa administrativo e fundo de caixa, cofres, todo dinheiro disponível na sua empresa. O valor dessa somatória, positivo ou negativo, será o seu ponto de partida.
  1. Anote tudo o que você tem a pagar e a receber. Seja valores a receber de seus clientes ou a acertar com seus fornecedores, anote todas as movimentações que você já sabe que acontecerão.

E se a sua empresa comprou ou vendeu a prazo, anote também cada parcela e as data de vencimento para evitar juros e multas por atraso e passar a receber dos seus clientes em dia.

Isso é importante por que se você vendeu algo que será pago durante, por exemplo, três meses, esse é um valor que entrará no seu caixa e você deve considerar nos próximos relatórios. A mesma coisa para pagamentos: se parcelou a compra de algum equipamento, o pagamento desse valor está comprometido durante todos os meses até ser quitado.

  1. Desenvolva o hábito de anotar todas as movimentações assim que acontecerem!

Seus maiores aliados para manter a saúde do caixa da sua empresa são a disciplina e o comprometimento. Você está falando do dinheiro do seu empreendimento e ele é essencial para permanecer ativo e com saldo positivo.

Então quando entradas e saídas de dinheiro ocorrerem você deve registrá-las em seu fluxo de caixa assim que possível. Hoje você consegue fazer isso se forma rápida e prática através de softwares e até aplicativos!

Esquecer algum valor de gasto ou ganho devido às obrigações do dia a dia pode ser muito fácil e isso atrapalhará toda a sua organização!

  1. Faça a análise desses dados com frequência. Isso garantirá mais assertividade no seu planejamento financeiro e permitirá que você identifique com bastante antecedência o que irá acontecer com o caixa da sua empresa, algo que pode te ajudar a tomar a melhor decisão em período de baixa.

Para isso, utilize relatórios que disponham dessas informações com facilidade. É importante ter todos os dados em mãos quando precisar tomar uma decisão com mais rapidez. Você pode montar seus próprios relatórios ou utilizar ferramentas disponíveis no mercado, como softwares como o Granatum, que apresentam todos esses indicadores de forma prática, simples e visual.

O fluxo de caixa é uma ferramenta substancial para uma boa gestão. Com ele você entende não apenas a situação real da sua empresa, mas consegue realizar previsões, planos e tomar decisões de forma mais acertada e sem surpresas desagradáveis.

Para começar a controlar e organizar seu fluxo de caixa não perca tempo: siga esses passos e comece a utilizar esse instrumento fundamental para qualquer empresa que deseja sobreviver de forma saudável e ter lucro.


Esse conteúdo sobre fluxo de caixa é resultado da parceria do Espresso com a Granatum, software de gestão financeira, sem complicação. Esse texto foi escrito por Stephanie Schwarz.